Outubro Rosa

Outubro Rosa é uma campanha que se realiza todo ano durante o mês de Outubro e tem como objetivo a conscientização e o combate ao câncer de mama. Durante esse mês, as instituições públicas e privadas se unem na luta contra o câncer.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o câncer de mama é o tipo de câncer responsável pela maior taxa de mortalidade entre as mulheres. Outra informação importante é que as chances de cura para agnósticos precoces são de até 90% maiores. Torna-se, então, necessária a conscientização da gravidade da doença e da importância da prevenção.

As formas mais eficazes para detectar o câncer de mama logo no inicio são:

Exame clínico da mama: procedimento onde o enfermeiro ou médico observa e apalpa as mamas da paciente na busca de nódulos ou outras alterações.

Mamografia: Radiografia da mama que é capaz de mostrar lesões em fase inicial, mesmo que sejam muito pequenas.

Esses exames devem ser feitos regularmente, mesmo que não haja alterações.

É importante lembrar que o auto-exame, que é realizado em casa pela própria pessoa, não substitui o exame feito pelo profissional de saúde em atendimento hospitalar qualificado. O exame de toque deve ser feito com maior freqüência com a finalidade de, ao notar alguma alteração ou desconforto, procurar um atendimento médico de forma ainda mais rápida.

Além de se prevenir através dos exames, existem cuidados como alimentação, praticar atividade física, evitar bebidas alcoólicas que, segundo declarações médicas, podem diminuir os riscos de um câncer de mama. Para as mamães tem o bonnus da amamentação. Quanto maior o período do aleitamento materno, mais protegida a mãe ficará.

A prevenção deve durar o ano todo, mas durante o mês de Outubro são realizados eventos como palestras e encontros para promover o cuidado e a atenção ao assunto. Em muitas regiões do país são realizados mutirões para exames médicos. Procure pela programação do Outubro Rosa na sua cidade e faça parte dessa campanha.

Para Londrina e região: a programação do Outubro Rosa você encontra aqui: www.outubrorosalondrina.com.br

Mãe e filha praticam yoga juntas

A yoga é um ótimo exercício para ser praticado na gravidez. Ajuda a futura mamãe a ficar mais flexível, tonificar os músculos e melhorar seu equilíbrio.

Um dos benefícios mais importantes da yoga é o controle da respiração. Com o domínio desse condicionamento, a gestante terá mais segurança e calma na hora do parto, que sabemos pode ser bem assustador por conta do medo e preocupação.

Há 17 anos, a americana Laura Kasperzak pratica yoga, mesmo durante a sua gravidez. Hoje, sua filha Mini, de 4 anos, acompanha a mamãe nos movimentos e exercícios e as duas ganharam o coração dos internautas com suas fotos postadas no Instagram. Impossível não se apaixonar:

Confira mais fotos dessa dupla encantadora no Instagram da Laura: www.instagram.com/laurasykora

Vale a pena lembrar que qualquer prática de exercício físico na gravidez deve ser previamente consultada com seu médico de confiança.

Toxoplasmose: a culpa é do gato?

Um casal vive feliz com seu gato. De repente a mulher engravida e uma dúvida vem a cabeça: o que fazer com o felino? Esse medo se deve ao fato da toxoplasmose, doença infecciosa que pode trazer sérias complicações durante a gestação, e que ficou conhecida como “Doença do Gato”. Mas a culpa é realmente do gato?

O Toxoplasma gondii, agente da toxoplasmose, é um parasita encontrado em praticamente todo o reino animal, tanto em felinos, aves, e até mesmo humanos. O gato é um dos grandes disseminadores desta doença, e por serem animais domésticos, estamos mais suscetíveis a adquirir a doença.

Como eu pego a toxoplasmose?

Para você adquirir a toxoplasmose através do seu gato, ele tem que primeiramente estar infectado. Uma vez contraída a doença, ele eliminará os oocistos (ovos do toxoplasma) nas fezes uma única vez em sua vida! Essa eliminação ocorre 10 dias após o gatinho ter sido enfectado. Agora dois fatores importantes: os oocistos sobrevivem por apenas 48h em temperaturas acima de 36ºC e o ser humano só adquiri a toxoplasmose se ingerir os oocistos. Por isso é tão importante a gestante ter o mínimo de contato possível diretamente com as fezes dos gatos e que as mesmas sejam dispensadas corretamente o mais rápido possível. Entenda o ciclo:

Um gato que vive em casa ou apartamento e que se alimenta somente de ração, tem um chance muito remota de adquirir o protozoário.

Mas os felinos não são a única maneira de adquirir a toxoplasmose. Outros hábitos, muito comuns, devem receber mais atenção, dentre eles são o consumo de carne crua ou mal cozida, ingestão de frutas e verduras mal lavadas, má higiene das unhas e mãos após o contato na terra (horta ou jardinagem).

Outro fator importante: tanto o gato, o humano e quaisquer outros animais só adquirem a toxoplasmose uma vez na vida. Portanto, se você tem um bichano em casa e planeja engravidar, faça o exame. Se você já teve a doença, não haverá problema algum. E leve o seu bichano ao seu veterinário de confiança e peça um exame clínico detalhado, incluindo a sorologia para toxoplasmose.

Algumas regrinhas para você manter o seu felino saudável é:
– Não alimentá-lo com carne crua
– Não permitir hábitos de caça
– Dar somente água filtrada ou fervida
– Retirar as fezes assim que detectá-las
– Manter a caixa de areia sempre limpa e colocar no sol com frequencia

E para a futura mamãe é importante:
– Evitar alimentos crus
– Congelar carnes por 3 dias, a 15º negativos
– Lavar sempre bem as mãos ao mexer com carnes cruas (ou procurar o uso de luvas)
– Lavar bem as mãos após o contato com seu bichinho de estimação
– Evitar atividades como jardinagem e horta

Lemebre-se: quando levamos um bichinho para o nosso lar, nós o aceitamos em nossa família ♥

Atividades físicas após a gravidez

Quando o bebê nasce a rotina da nova mamãe vira de cabeça para baixo. Com essa nova etapa, alguns velhos hábitos não devem ser esquecidos, um deles é a pratica de exercícios. A gente te ajuda com dicas para você não perder a rotina e ainda ficar mais bem disposta para correr atrás do filhote ;)

Celebridades e famosas são bombam as mídias com seus corpos lindos e sarados pouco tempo depois de darem a luz. Um exemplo recente é a apresentadora Natália Magalhães, que já perdeu 18 quilos desde o nascimento das gêmeas, e a top Carol Trentini, que apenas 12 dias após receber o pequeno Bento postou uma foto da sua barriguinha chapada, no seu Instagram. Isso é ótimo para servir de inspiração a todas nós, sem neuras e exageros.

A recuperação do parto normal é super rápida, e em cerca de 15 dias a mamãe já pode retomar às suas atividades físicas, com moderação. Já as mamães que optaram pela cesárea devem esperar pelo menos um mês e não forçarem muito a musculatura abdominal. O importante para as duas situações é sempre respeitar os limites do seu corpo e falar com o seu médico sobre a liberação de certos exercícios.

Para tornar esse tempo dedicação à saúde mais divertida, tente incluir o seu bebê! Isso estreita ainda mais o vínculo afetivo entre vocês.


fonte: She Knows

Você sabia que amamentar queima calorias? A amamentação consome boa parte de energia da mamãe, mas nem por isso deve ser exagerada, pois a produção de leite pode ser comprometida. Procure sempre trazer o seu bebê ao peito e não o inverno, assim você garante melhor postura, sem curvar a coluna, com o abdômen contraído e as costas retas. Assim você previne dores e ainda inicia um fortalecimento muscular.

Para as mamães que enfrentaram um parto normal, sob orientação médica, é possível trabalhar os músculos da barriga, com intensidade bem leve. Alongamentos e caminhadas estão liberadas também para as que fizeram cesáreas. O importante é poder combinar atividades aeróbicas com atividades que alonguem e tonifiquem musculatura abdominal, pois quanto mais cedo você começar a trabalhar essa região maior a chance da sua barriguinha voltar para o lugar.

O site Baby Center liberou uma seqüência muito legal para as novas mamães poderem fazer em casa, com a liberação do seu obstetra, claro:

• Abdominais: comece com 10 e vá aumentando progressivamente até chegar a entre 50 e 100 repetições.

• Pontes (elevação de quadril): faça de 10 a 30 repetições.

• Alongamento:
– Sentada com as pernas esticadas à sua frente, tente tocar as pontas dos dedos da mão nos pés, bem devagar: 10 repetições.
– Sentada com as pernas afastadas, tente encostar a mão esquerda no pé direito: 10 repetições
– Sentada com as pernas afastadas, tente encostar agora a mão direita no pé esquerdo: 10 repetições.