Benefícios e malefícios da chupeta



A chupeta é um item que ainda causa muita polêmica quanto ao seu uso. É boa? Faz bem ao bebê? Ou é ruim e seus malefícios ultrapassam qualquer benefício que possa ter? Vamos discutir sobre o assunto e tentar entender um pouco mais quais são as características comprovadas da chupeta em longo prazo? Lembrando, sempre, que aqui colocamos o assunto em discussão, mas de maneira nenhuma pretendemos influenciar ou distinguir o que é certo e errado na saúde do seu bebê. O melhor, em todos os casos, é sempre consultar seu médico e procurar saber a opinião dele e em quais casos a chupeta é indicada ou não, ok?

A sensação para o bebê – As mães podem perceber, os bebês possuem a necessidade de sugar e, por isso, a chupeta acaba se tornando uma aliada. Isso se deve à sensação de prazer ocasionada pela atividade ao bebê, que possui o reflexo de sucção desde a 18ª semana de vida, ainda no útero da mãe. O ato de sugar também transmite segurança ao bebê, por remeter a amamentação. Em situações tensas, como no momento da cólica, o bebê pode ficar mais calmo com a chupeta.

Uso consciente – A chupeta tem, sim, seu uso permitido em casos particulares. Alguns bebês com características específicas, conhecidos como ‘pré-termo’ – ou prematuros, os bebês nascidos antes de completar a 37ª semana -, podem fazer o uso da chupeta, embora não sejam todos. Os bebês hipotônicos ou que apresentem dificuldades para sugar o leite materno também podem utilizá-la com fins de estimular a sucção. Os prematuros que não possuem dificuldade para mamar, dispensam o uso das chupetas. Em todo caso, anote na agenda e fale sobre isso com o pediatra na próxima consulta.

A comum e a ortodôntica – Tanto o modelo convencional, quanto o modelo ortodôntico de chupeta causam uma alteração nos arcos dentais e na musculatura facial da criança. A diferença entre os dois tipos é a gravidade da alteração, que é menor com o uso do modelo ortodôntico. É influenciada também pelo tempo de uso, que falaremos mais adiante.

Escolha a chupeta certa – Quando o pediatra aconselha o uso da chupeta, algumas especificações devem ser respeitadas, de acordo com a idade do seu bebê e outras características. Pergunte ao pediatra qual a melhor marca e qual tipo você deve comprar. As chupetas ortodônticas existem no mercado e, como falamos no tópico acima, causam menos danos à estrutura facial em relação às chupetas comuns.

Tempo de utilização – Usar a chupeta passou de uma opção para uma necessidade? A indicação é não deixar a criança dependente do acessório por muito tempo, cogitando sua utilização quando seu filho estiver, no máximo, com idade entre dois e três anos. Um período de tempo considerado é a duração de uso da chupeta durante o dia. É recomendado que a criança não utilize a chupeta o dia todo, que faça uso de brinquedos e de outras formas de distração.

A chupeta ou o dedo? Muitos bebês, pela necessidade de sucção, acabam por supri-la com o dedo. Por incrível que pareça, neste caso, é mais recomendável a chupeta, já que seu uso pode ser controlado pelos pais e o dedo, não.