Cada gota um benefício II

Falar de aleitamento é muito importante. Além de esclarecer porque todas as crianças precisam de leite materno, também é legal esclarecer alguns mitos e verdades sobre a amamentação.

O post de hoje está baseado em uma matéria publicada pelo site bebe.com.br da Editora Abril. Algumas dúvidas serão respondidas para você, futura mamãe.

1. A chupeta e a mamadeira podem interferir no aleitamento?

Os bicos artificiais não são indicados nos primeiros meses de vida. Por isso, às vezes, podem interferir porque existe diferença entre sugar um seio e uma mamadeira. O bebê pode confundir os bicos e não conseguem se alimentar. Já a chupeta substitui a sucção, e o bebê pode deixar de mamar algumas vezes ao dia.

2. A qualidade do leite é prejudicada pela prótese de silicone ou mamoplastia redutora?

A prótese costuma ser colocada abaixo da glândula mamária ou atrás do músculo peitoral, e não influencia na produção de leite. Em alguns casos, a mamoplastia redutora pode interferir quando há redução de tecidos com glândulas e dutos mamários.

3. Canjica e cerveja preta estimulam a produção de leite?

Mito. A mãe precisa fazer três coisas para que o leite desça: hidratação do corpo (ingerir muitos líquidos), repouso e descanso e, principalmente, sucção do peito. Até mães adotivas podem amamentar com essas condições.

4. O leite pode secar com mães estressadas?

Não, mas atrapalha a descida. Como o corpo depende do hormônio ocitocina para liberar o líquido, cansaço e ansiedade podem bloquear a produção.

5. O leite materno pode ser congelado?

Sim. Tanto para guardar em casa quantoparadoar. Mas atenção, são necessários alguns cuidados: prenda os cabelos, lave as mãos e enxugue com toalhas limpas. Após tirar o leite, coloque em um frasco de vidro com tampa de plástico. Depois de congelado e armazenado, ele tem a validade de 15 dias.

6. Alguns leites são mais fracos?

Mito. Todas as mulheres produzem leite suficiente e adequado para o seu filho. Mesmo as mães com problemas de desnutrição ou dieta restritiva conseguem produzir leite de qualidade.

7. Existe uma posição ideal para amamentar?

O rosto da criança deve estar acima do resto do corpo para evitar engasgo. A mãe é quem determina a posição mais confortável dependendo da idade do bebê.

8. Seios pequenos produzem menos leite?

Mito. Quem produz o leite é a glândula mamária, e o que determina o tamanho do seio é a gordura. Logo, um não influencia o trabalho do outro.

9. A alimentação da mãe vai para o leite?

Verdade. Tudo o que a mãe ingere vai para o leite. Por isso, uma alimentação saudável e bem variada é ideal para o bebê.

10. A amamentação pode ser retomada depois de interrompida por um longo período?

Sim. É necessário que a mulher continue esvaziando os seios regulamente, como se a criança estivesse sugando. Isso é o que estimula a produção de leite.

Para as mamães com grande produção de leite, existem bancos de doação. Saiba mais no site do Ministério da Saúde.

A loja Gestacion, de Fortaleza, está divulgando uma campanha do grupo Bebês a Caminho com tira-dúvidas sobre parto e amamentação no dia 04 de fevereiro. As incrições podem ser feitas nas lojas da Gestacion. Mais informações na página oficial da loja no Facebook.

Faça com que essas gotas transbordem o seu amor.

Amanhã tem moda por aqui,

Até!

Dress Code e as festas de final de ano

Final de ano chegando e os convites para festas começam a aparecer. No post de hoje, nós vamos ajudar você a entender o que cada ocasião pede e como se vestir adequadamente.

Conheça a diferença e o dress code (código de vestir) para cada traje.

Traje Esporte: é mais informal. Jeans, camisas, saias, blusas e vestidos caem bem. As calças jeans e em sarja são bem-vindas, mas cuidado para não ficar com cara de dia-a-dia. Para fugir do convencional, opte por camisas ou blusas de tecidos mais nobres. Pode usar e abusar das estampas em saias, vestidos ou blusas.

Na foto abaixo, a saia longa e estampada da Due Vita é tendência para o Verão 2012 e deixa o look elegante e descontraído.



Traje Passeio ou Esporte Fino: neste caso, deixe o look um pouco mais formal. Vestidos de malha e calças sociais são uma boa opção. As camisas são ideais para complementar a calça.

Esse vestido Due Vita é de malha e ideal para a ocasião. O lastex do busto dá conforto e, ao mesmo tempo, ajusta a silhueta do corpo.



Traje Social, Social Completo ou Passeio Completo: o traje pede formalidade. A modelagem e os tecidos devem ser mais sofisticados. Os comprimentos variam do curto ao longo, mas atenção para os acessórios: eles podem ser mais elaborados, com pedras e brilhos.

Nossa sugestão para a ocasião é este vestido Due Vita. Feito com o tecido Radiante, é uma malha macia mas com aparência nobre e sofisticada.



Black –Tie ou Traje a rigor: dessa vez é obrigatório o uso de vestidos longos. Opte pelos modelos que são justos abaixo do busto e descem evasê, como nesta opção de longo da Due Vita. Brilhos e bordados próximos ao rosto (como busto, alças, mangas) deixam o look mais leve perto da barriga.



Esperamos que o post tenha esclarecido seus dúvidas. Quando tiver uma festa, lembre-se de consultar o Blog Due Vita. Amanhã, é dia de Fofura da Semana. Não perca!

Escolhendo a babá

É uma decisão difícil, mas quando acaba a licença maternidade e é hora de voltar a trabalhar, chega a hora também de escolher com quem seu filho vai ficar. Pode ser com a sua mãe, em um berçário, creche, mas se nenhuma dessas opções for viável, talvez a melhor saída seja realmente escolher uma babá para cuidar do seu filho.

Entrevista – Fundamental para deixar a mamãe segura em relação à babá. De nada adianta contratar alguém para cuidar do seu filho se não há plena confiança e, claro, a primeira impressão é importantíssima. Na entrevista, procure saber a impressão dela sobre o cuidado com as crianças, como foi o último emprego e o motivo da saída.

Referências – Imprescindível, as referências não podem ser deixadas de lado. Peça a candidata pelo menos dois números de locais nos quais ela trabalhou anteriormente para saber se os motivos da saída não são razão de incômodo para você. Os pais devem verificar pessoalmente se o endereço passado é real e se ela possui boas referências no antigo emprego.

Empatia Gostar do jeito, da maneira de se expressar e dos trejeitos da babá também é importante. Por isso, a entrevista é fundamental para ver se há empatia.

Salário Combinar valores, decidir horários de trabalho e outras possíveis exigências que podem surgir também são imprescindíveis para que não exista nenhum mal entendido. Deixe claro suas intenções, por exemplo, para hora extra, viagens ou noites que precise do serviço.

ComunicaçãoFornecer à babá uma fonte segura e prática de comunicação só vai fazer bem à sua relação com ela e, lógico, diminuir qualquer preocupação que possa haver. A melhor opção é o celular mesmo, para ocasiões em que a babá esteja dando um passeio com o seu filho ou coisa parecida.

Experiência – Combine um prazo em que a babá ficará em experiência, para que os detalhes sejam ajustados e que os pais verifiquem suas necessidades e se gostam do jeito dela.

No mais, fique atento aos sinais do seu filho(a), pois a empatia dele com a babá também é mais do que fundamental. Boa sorte!


Fonte: Do Nome

Apresentando as “finger foods”



Quando o bebê adquire uma certa independência, mas que ainda não o possibilita comer sozinho com talheres, há a necessidade de deixá-lo explorar o mundo ao seu redor. E uma das possibilidades encontradas são as chamadas “finger foods”(em tradução livre, alimento para comer com as mãos). O termo existe para designar qualquer tipo de comida que se utiliza as mãos para comer, sendo ela para bebês ou para adultos.

As opção são inúmeras, mas os cuidados devem ser com os ossos, sementes e outros. Os alimentos devem ser cortados em um tamanho nem muito grande, para o bebê não engasgar, nem muito pequeno, para que ele consiga segurar com as mãos.

Algumas ideias de comidinhas para o seu bebê, retiradas do maravilhoso blog “Papinha Gourmet”:

As frutinhas são uma excelente escolha de ‘finger foods’, como uva, banana, melão, mamão, maçã, kiwi, melancia e pêssego, todas cortadas em cubinhos e sem sementes. Podem ser dadas também frutas secas, como ameixas e damasco.

Legumes no vapor, como brócolis, couve-flor, batata, cenoura, beterraba e até chuchu podem ser servidos.

Ah, quer saber mais? O blog Papinha Gourmet também deu outras ideias:

Queijo branco em pedacinhos;

Ovo cozido em quatro partes;

Macarrão cozido(prefira o parafuso, penne ou outros do mesmo tamanho)

Pedacinhos de frango ou peru;

Palitinhos de pepino ou cenoura crus(dependendo da idade e dos dentinhos);

Pães em pequenas porções;

E também mini-almôndegas de carne moída(sem muito tempero).

Outros alimentos podem ser incluídos, dependendo da dieta e dos gostos do seu filhote. O propósito é unir aprendizado, alimentação e diversão em um mesmo momento. Prefira alimentos saudáveis logo nessa primeira fase, buscando sempre opções mais leves, com fibras e o mais natural possível. Se utilizar alimentos industrializados, busque aqueles sem gordura, colesterol e com baixo teor de açúcar.

A sujeira é grande, mas ver seu pequeno(a) comendo sozinho, descobrindo novos sabores, texturas e cores, com certeza, será maravilhoso.

Fotos: reprodução e social stork